Com acesso estritamente proibido, só é possível apreciá-la através de um mirante. Extremo da principal ilha, o local não é para banhos. O acesso por terra é difícil, mas nos passeios de barco é possível avistá-la. 

Há uma abertura de lado a lado da falésia, chamado de "portão" e, de alguns ângulos, é possível ver o formato do mapa do Brasil. 

Foi lá que, em 1983, afundou a Corveta da Marinha do Brasil. Com quase 60m de profundidade, a corveta se tornou um dos lugares mais procurados pelos mergulhadores.