O novo chefe do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade em Fernando de Noronha, Felipe Cruz Mendonça, só deve chegar ao arquipélago para assumir o cargo no mês de junho. O indicado é geógrafo por formação e analista ambiental do ICMBio. “Estou muito animado por levar a minha contribuição para Noronha, neste mês de maio estarei arrumando minha mudança e também vou aproveitar para me aprofundar em algumas temas de Fernando de Noronha”, falou Felipe Mendonça, que já esteve no arquipélago e está sendo transferido de Brasília para a nova função.

Até a chegada do novo chefe  a unidade de conservação, que agora une as chefias do Parque Nacional Marinho e Área do Proteção Ambiental, vai ser tocada interinamente pelo servidor Júlio Rosa. A informação foi repassada ao blog Viver Noronha pela coordenadora Regional do Chico Mendes, Carla Marcon, que informou ainda que caberá a Júlio comandar  o processo de transição. “Nosso objetivo é nos aproximar da comunidade, devemos  tratar o arquipélago como lugar ímpar que é”, falou  Marcon.

Carla Marcon também esclareceu que a alteração no ICMBio no arquipélago  não está relacionada a mudança da Presidência da República, com afastamento de Dilma Rousseff, nem com a chegada do novo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho. “Nós fizemos um processo seletivo interno anterior as mudanças federais. A escolha do novo chefe atende às necessidades da unidade no arquipélago. O novo gestor tem grande experiência socioambiental e chega para dialogar”, afirmou a coordenadora.

 

 

 

Segunda-feira, 16/05/2016, às 10:24, por Ana Clara Marinho. Fonte: Clique aqui.